O uso do WhatsApp no consultório

Para os(as) cirurgiões(ãs)-dentistas, os aplicativos de mensagens instantâneas, como o WhatsApp, facilitam a comunicação durante o tratamento e acompanhamento dos pacientes. Mas, o profissional deve conhecer os limites éticos para o uso dessa ferramenta dentro das clínicas e/ou consultórios odontológicos.

A primeira recomendação é não usar o número pessoal para contato com os pacientes. Dessa forma é recomendável ter um número de WhatsApp para o consultório – ou outro aparelho de celular –  para o envio das mensagens exclusivamente profissionais. Assim, o(a) cirurgião(ã)-dentista evitará constrangimentos de mensagens enviadas por engano ou em horários inapropriados.

Importante: o contato feito via WhatsApp apenas pode ser feito com os pacientes que já integram a carteira de clientes do(a) cirurgião(ã)-dentista, caso contrário, constitui infração ética sob pena de aliciamento de pacientes e concorrência desleal.

O profissional pode utilizar o aplicativo, por exemplo, para enviar lembretes de agendamento, marcação ou cancelamento de consulta e alterações de horários.

Já o uso da ferramenta para comunicar diagnósticos, planos de tratamento, prescrições medicamentosas, promoções, entre outros exemplos, não são permitidas e podem caracterizar ato ilícito, pois os procedimentos específicos do exercício prático da Odontologia, como o relacionamento próximo ao paciente, são exclusivos do ambiente da sala de atendimento do profissional.

 

Fonte: CRO/SP

Publicado por


Comentários no Facebook