Cuidados com a doença do beijo

Chega época de carnaval e os foliões se animam a beijar. Mas, se deve tomar alguns cuidados para não pegar doenças transmitidas pelo beijo. Várias doenças são transmitidas por vírus, bactérias e fungos, passados pela saliva como gripe, herpes, caxumba, entre outras.

Apesar, de serem doenças de curta duração e se curarem sozinhas, podem ocorrer complicações, como propagar a doença para outras partes do corpo. Para evitar pegar essas doenças, é recomendável não beijar, nem ter contato íntimo com desconhecidos, por não saber se a pessoa tem alguma doença contagiosa.
Mononucleose
Uma dessas doenças é a mononucleose, uma contaminação viral transmitida pelo beijo, também conhecida pela doença do beijo. Os sintomas podem aparecer em três dias. A doença causa dor de garganta, fadiga, cansaço, febre e aumento dos gânglios linfáticos. A pessoa pode transmitir a doença até um ano depois do contagio.
Herpes
A transmissão pode acontecer quando as lesões da doença não estão aparentes. A pessoa pode demorar até sete dias para apresentar a infecção.
Sifílis
Apesar de sua transmissão ser incomum por beijo, aumentam os casos depois do carnaval. Geralmente é transmitida pelo sexo oral. Ela é causada por uma bactéria, o sintoma normalmente é uma ferida na região genital, mas pode ocorrer na boca. O tratamento é feito com antibióticos.
Candidíase
A candidíase é conhecida como doença do sapinho. Quando a imunidade está baixa pode ser transmitida pelo beijo. O sintoma é o aparecimento de uma lesão avermelhada ou esbranquiçada na língua. Para tratar deve ser passado um antifúngico em pomada.

Publicado por


Comentários no Facebook